quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Tapete. de croche barbante branco e preto fringe




quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Roupa para pet





Essa é minha cachorrinha “ Bela” . Eu fiz esse vestido já algum tempo, mas aqui em Uberlândia faz muito calor e são raros os dias em que ela pode usá-lo.

sábado, 22 de setembro de 2012

Guirlanda patchwork


Redes sociais


O Facebook e  meus devaneios.
Já ouvi dizer muitas verdades e bizarrices das redes sociais. Mas chego a uma conclusão ; as pessoas mentem menos e se confreternizam com muito mais frequência. A solidão tem dado espaço para altas gargalhadas mesmo que sozinhos. Por muitas vezes já chorei de rir e de tristeza vendo alguns post.
O Facebook provoca emoções, retira você do tédio, aliás quanta gente reclama do que não ter o que fazer não é?
Essa interação promove aproximação de interesses e acredito que em um futuro não muito distante as grandes reinvindicações começaram aqui. E sem deixar de falar na Liberdade que temos aqui, de expor nossas opiniões que muitas vezes nem é vista mas é dita. Liberdade mal usada aos meus olhos, mas é isso que a liberdade nos dá não é mesmo? Ela te tolhe e as vezes te estáguina é assim com a juventude que não soube o que realmente é censura. Mas tudo bem, espero um dia ver ideais sendo discutidos de uma forma mais produtiva.
Reconhecimento é a busca do homem, e nem seja por um simples “Curti” ou um pequeno “Comentário” já valeu a pena...
Cida do Vale 

Tapete de barbante barroco e decore. Meia lua.

Tapete de barbante meia lua.


quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Tapete de croche, barroco e decore, mega flor.

Essa flor é uma hortência, que eu saiba só existem na cor azul e rosa. Mas eu fiz laranja mesmo. Espero que gostem... Ele tem 1 metro 20 centimetros de largura.

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

As mãos


As mãos

Com mãos se faz a paz se faz a guerra.

Com mãos tudo se faz e se desfaz.
Com mãos se faz o poema – e são de terra.
Com mãos se faz a guerra – e são a paz.

Com mãos se rasga o mar. Com mãos se lavra.

Não são de pedras estas casas mas
de mãos. E estão no fruto e na palavra
as mãos que são o canto e são as armas.

E cravam-se no Tempo como farpas

as mãos que vês nas coisas transformadas.
Folhas que vão no vento: verdes harpas.

De mãos é cada flor cada cidade.

Ninguém pode vencer estas espadas:
nas tuas mãos começa a liberdade.

Manuel Alegre, O Canto e as Armas, 1967
No dia do crochê, nada melhor que    falar das mãos.   Quem  nos auxilia  na  materialização das nossas idéias.


Móbiles infantil



Tapetes de barbante










Essa sou eu!

Resolvi mostrar meus trabalhos, apesar de serem simples espero que sirvam de inspiração para outras pessoas, essas são as minhas alegrias e nada melhor que compartilhar, para que se multipliquem.